quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Goji Berry



O produto, originário da região sul da Ásia – China, Tibete e Índia , começa a ganhar adeptos por aqui de olho nos componentes naturais que ajudam a queimar a gordura acumulada nas regiões da barriga, da coxa, do bumbum e dos culotes, evitam o envelhecimento precoce da pele e ainda aumentam a imunidade.

Com uma lista de propriedades enorme, ela se destaca pela alta concentração de vitaminas: cada 100 gramas, ou 1 xícara (chá), de goji seca contém 2.500 miligramas de vitamina C, uma quantidade 50 vezes maior que uma laranja.

Para comprovar o que os chineses já sabiam, uma pesquisa desenvolvida pela Universidade do Arizona, nos EUA, investigou a composição da goji berry. Visto que um organismo com níveis de vitamina C entre 5 e 15 miligramas passa a queimar mais gordura naturalmente, ficou fácil entender por que o consumo da fruta ajuda na eliminação de peso.

Outro trabalho sobre a goji berry foi publicado no respeitado American Journal of Clinical Nutrition. Nele, estudiosos comprovam a alta concentração de outras vitaminas, como B1, B2 e B6, cerca de 20 aminoácidos, potássio, selênio e cálcio. Essa mistura ajudou as pessoas que participaram da pesquisa a perderem 4 kg em apenas 14 dias.

Melhora o humor e regula o hormônio causador do estresse
A goji berry possui triptofano, também conhecido como a substância do bom humor, porque é precursor da serotonina, que afasta a depressão e controla o sono e o apetite.

Reduz o colesterol ruim (LDL) e protege rins e fígado
Por conter um ácido graxo chamado linoleico, a goji berry é indicada para diminuir o colesterol ruim do sangue e também o acúmulo de gordura no organismo.

Melhora a aparência da pele, deixando-a mais bonita e saudável
Tem mais betacaroteno do que a cenoura, o que aumenta a obtenção de vitamina A para combater a osteoporose, prevenir as doenças da visão e melhorar a aparência da pele como um todo.

Previne o desenvolvimento de câncer em todo o organismo
A goji berry afasta doenças degenerativas, como o câncer, por conter fi tonutrientes chamados betaína e germânio, além de combater os radicais livres, que são degenerativos.