quarta-feira, 1 de maio de 2013

Vou ao ginecologista e agora?


Ir ao ginecologista periodicamente é fundamental. Mas, quando a data da consulta se aproxima, algumas dúvidas costumam povoar a cabeça das mulheres: “Devo ou não me depilar?”, “Posso manter relações sexuais no dia?”, “É importante usar a ducha vaginal?”. Para esclarecer essas e outras perguntas, confira oito dicas do ginecologista Eliano Pellini, chefe do setor de saúde e medicina sexual da Faculdade de Medicina do ABC.
1) A mulher não precisa estar depilada para ir ao ginecologista. Os pelos, além de proteger, indicam ao médico a quantidade de hormônios femininos e masculinos. Se quiser, pode depilar-se sem excesso, evitando irritações, como é permitido no dia a dia. Ou seja, nada de opções artísticas, com formatos de flores e corações, hein? “A recomendação para ficar confortável com o biquíni ou a calcinha sem deixar a região exposta é depilar três dedos acima do clitóris e deixar dois dedos nas laterais. Os pelos não podem ser muito curtos, por isso, devem ter dois dedos de altura.”
2) Tire da cabeça a ideia de usar ducha vaginal. Ela prejudica o exame de papanicolau.
3) Tomar banho não atrapalha os exames. Siga o conselho anterior e use sabonetes com pH ácido (entre 3,5 e 5) sempre.
4) Se possível, urine antes da consulta. É que o instrumento que abre a vagina pode causar certo desconforto na bexiga, o que torna o exame mais incômodo. O papel higiênico ou o lenço úmido não pode ser esfregado, apenas deve tocar o local para absorver o líquido. “Caso contrário, os fragmentos do papel ficam colados e é preciso usar uma solução de soro para tirá-los, o que costuma deixar a mulher constrangida.”
5) Por mais que esteja com vontade, não tenha relações sexuais no dia anterior e, muito menos, no dia de ir ao médico. O esperma e a camisinha alteram o pH, e o contato sexual promove descamação da pele. Portanto, guarde suas fantasias e desejos para depois.
6) O ideal é agendar a consulta entre cinco a sete dias após a menstruação, quando as mamas estão mais macias. A menstruação pode atrapalhar a coleta de alguns exames.
7) Não use cremes vaginais por dois ou três dias.
8) Informe tudo ao médico, sem constrangimentos. A lista de detalhes importantes a serem informados conta com o uso de pílula e de antibióticos, contato com doenças sexualmente transmissíveis, cirurgia ginecológica, parto, aborto, desconforto sexual, dificuldade para colocar ou retirar absorvente interno, entre outros.
Por Patricia Zwipp
Fonte: Saúde Terra