sexta-feira, 13 de julho de 2012

Sexta-feira 13....



A Sexta-Feira 13, na visão cinematográfica, é sempre o pior dia. Cercado de mortes, vinganças, maldições. E, na vida real, para alguns supersticiosos, esse dia não fica tão aquém do que acontece no cinema. Muita gente deixa de ir ao trabalho, optando não sair de casa (de maneira alguma), desenvolvendo triskaidekaphobia (como é chamada a fobia pelo número treze). 

Mas, de onde vem a idéia de que a Sexta-Feira 13 é tão ruim assim?

Viajando um pouco pela História, encontraremos algumas explicações, partindo das narrativas bíblicas. Para areligião Católica, havia 13 apóstolos na Ceia que antecedeu a morte de Cristo e o último deles era Judas, o traidor. Ainda nessa linha de pensamento, a crucificação de Cristo, também teria acontecido numa Sexta-Feira, assim como afirmam alguns teólogos, seria a data de início do Dilúvio.

Na Roma Antiga, as bruxas se juntavam em grupos de 12, pois para elas, o 13º elemento era o próprio demônio. (Fonte: National Geographic)

A Ordem dos Templários, fundada no século XII, que exerceu fortíssima influência na Europa, chegando a incomodar reis, também caiu nas garras da Sexta-Feira 13. Felipe IV, da França, resolveu implantar uma caça aos templários. Na noite de Sexta-Feira, 13 de Outubro de 1307, os templários foram presos e acusados de heresia, entre eles, estava o último Grão-Mestre da Ordem, Jacques DeMolay, que passaria sete anos sob tortura e acabaria queimado na fogueira por não aceitar testemunhos forjados que atribuíam à Ordem diversas ações, entre elas: práticas homossexuais e adoração ao “homem-bode” (Baphomet).

Outros eventos que aconteceram em dias 13 merecem destaque, como quando houve o acidente com a missão tripulada da agência espacial americana Apollo 13, em 1970. A missão partiu da terra às 14h13 e, no dia 13 de abril (nem era Sexta-Feira), dois dias depois do lançamento foi abortada após uma explosão em um dos tanques de oxigênio. Os tripulantes conseguiram voltar ilesos para a Terra no dia 17. O Ato Institucional de Número 5 (AI-5) entrou em vigor dia 13 de Dezembro de 1968.

  Coincidência ou não, fatos como esses, exercem peso na história. Para alguns é a simples idéia de que “quem procura, acha”, o que também acontece com o número 23 (assistam ao filme “Numero 23), mas, para outros, é um sinal de que essa data “não é de brincadeira” (e... nem de trabalho).