sábado, 26 de maio de 2012

Remédios que causam transpiração


Quais são os tipos de remédios que mais causam a transpiração e o odor corporal?

 

Para começar, vários medicamentos antidepressivos podem causar transpiração [fonte: WebMD]. O cloridrato de bupropiona (WellButrin) pode causar odor corporal, além de sudorese excessiva em alguns pacientes.

Os medicamentos antidepressivos que podem causar um aumento na transpiração são:

• Zyban® - cloridrato de bupropiona 
• Anafranil® - cloridrato de clomipramina 
• Cymbalta® - cloridrato de duloxetina 
• Lexapro® - oxalato de escitalopram 
• Prozac®, Sarafem® - cloridrato de Fluoxetina 
• Paxil® - cloridrato de paroxetina 
• Pexeva® - mesilato de paroxetina 
• Zoloft® - cloridrato de Sertralina 
• Effexor® - cloridrato de Venlafaxina 
[fonte: DailyMed]

É importante notar que a sudorese excessiva que não figura na lista de efeitos colaterais do remédio pode significar uma condição de saúde mais grave que acompanha o uso de drogas antidepressivas. Você deve falar para o seu médico sobre qualquer efeito colateral que venha a experimentar.
Embora não tão comum, alguns indivíduos experimentam um aumento na transpiração ao usar remédios anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) – medicamentos usados para tratar inflamação e dor. Esses efeitos colaterais foram notificados no Profenid® (cetoprofeno) e Naprosyn® (naproxeno). O sulfato de codeína, usado para aliviar a dor, também tem a transpiração como um de seus efeitos colaterais. 

Outros remédios têm uma ligação forte entre odor corporal e transpiração. Por exemplo, o odor corporal foi observado em ensaios clínicos para os ésteres de ácido etílico de ômega-3 (Lovaza®), medicamento usado para reduzir um tipo específico de gordura no sangue; acetato de leuprolide (Lupron®), usado para interromper a produção de certos hormônios durante tratamentos para câncer; e o topiramato (Topamax®) para tratar convulsões e epilepsia. Algumas pessoas tomam suplementos que contêm alho e que também podem causar odor corporal e mau hálito. 

Monitorar as mudanças no seu corpo que acontecem ao tomar um medicamento permite que você possa abordar essas questões com seu médico, garantindo um tratamento seguro e confortável.