domingo, 8 de abril de 2012

Moda - descubra qual modelo de calça fica melhor no seu corpo


Descubra qual modelo de calça fica melhor no seu corpo

Com a indenpendêcia da mulher e com a praticidade de uso, cada vez mais estão sendo inventadas novos modelos de calças. Abaixo segue os tipos de calças disponíveis no mercado. Escolha a que mais combina com seu estilo e corpo:

Capri
O modelo foi criado pelo estilista Eugenio Pucci em homenagem aos trajes usados na ilha de Capri, Itália. De comprimento na canela, ela tende a achatar. Por isso veste bem as mulheres de pernas longas e quadril estreito. Para alongar alguns centímetros, opte por sapatos altos e modelos peep toes. 

Baggy
O modelo, popular nos anos 1980, ganha versões sofisticadas. O corte privilegia quem tem quilos a mais, sem adicionar tanto volume quanto a cenoura. Experimente em jeans ou alfaiataria.


Cenoura 
Parece uma baggy, mas mais afunilada na barra e com mais volume nos quadris. Evite-a se estiver acima do peso, tiver quadril largo ou for muito baixinha. "O afunilado na perna e a cintura marcada são detalhes que não favorecem quem tem pouco comprimento de perna", explica a consultora de moda Ivana Berenstein.
 
Cropped ou pantacourt 
Sinônimo de calça curta, abaixo do joelho, a cropped parece que foi cortada. A pantacourt lembra um bermudão de boca mais larga. O comprimento deve ser evitado por quem tem pouca estatura ou pernas grossas. Use-a com meia-calça do mesmo tom para a silhueta ficar mais esguia. 

Sarouel 
É um clássico étnico. "Ela é mais ampla, com o gancho bem baixo e tende a diminuir a silhueta, dando a impressão de pernas curtas", diz a especialista. Para equilibrar o volume da parte de baixo, invista em tops mais sequinhos. 

Odalisca 
Presa no calcanhar, ela pode ter mais ou menos volume dependendo do tecido. Quadris muito largos não vestem bem nesse modelo. Para ficar sofisticada, abuse dos saltos altos.


Boca de sino 
São justas do joelho para cima e de bocas muito largas. A contraposição é indicada para equilibrar quadris largos, mas evite-as se quer parecer séria. Aderem facilmente ao look masculino, mas prefira usá-las com salto para garantir uma dose de feminilidade.


Montaria 
O modelo é amplo nos quadris, mas bem estreito nas coxas e joelhos. A versão moderna é sexy e cai bem entre couro e botas. Ainda que chique e atual, não é adequada em ambientes formais por ser uma calça esportiva. 
 


Oversized
A relação com o desleixado estilo street é coisa do passado. O modelo continua confortável, mas em versões cheias de elegância. O segredo é equilibrar com peças clássicas e toques femininos: bolsa, saltos e acessórios

Reta 
É a calça que tem passe livre do escritório ao coquetel. Se tiver barra italiana, vira um clássico. O corte permite ousar nas texturas e comprimentos, inclusive permitindo sobreposições com vestidos. Cai bem em todas as silhuetas, mas é preciso atenção ao comprimento do cós e da barra para não achatar sua estatura.


Legging
O modelo ultraskinny fica elegante sob casacos longos, vestidos, batas e túnicas, de modo totalmente democrático. Evite texturas, estampas e cores claras se estiver acima do peso.

Skinny
De corte justinho da cintura ao tornozelo, ela valoriza quadris e coxa. É indicado para quem tem poucas curvas e, de cintura baixa, ajuda o bumbum a parecer maior. A barra deve terminar no peito do pé, para não ficar pescadora, nem acumular no tornozelo. 
 


Pantalona
Possui pernas amplas, mas com bocas menos exageradas que nos anos 1970. Ainda assim, exige tops justos. É ideal para mulheres altas, pois dá ilusão de pernas curtas. Por isso, evite contrastar com cores da blusa e acessórios.


Cintura alta
O corte é perfeito para modelar a cintura de quem não tem curvas. Ao contrário da pantalona, tende a alongar as pernas curtas. Preste atenção a dois detalhes: se tiver seios fartos, opte por peças que não ultrapassem a linha do umbigo e, se tiver bumbum grande, escolha um modelo mais largo, pois a tendência é que pareça mais avantajado. 
 

Pijama 
Soltinha e confortável, ela lembra a peça de dormir. Tem arremates em elástico ou para amarrar, mas já ganha versões em seda e cetim próprias para uma noite agitada. É democrática, mas deve passar longe de ocasiões formais.